EnglishPortuguese
EnglishPortuguese
Mini Entrevistas

Graduates’ Transversal Competencies: the (mis)match between students’ self-assessment and external evaluation

Data de Publicação: Julho 2022

Resumo

Este estudo centra-se na avaliação de competências transversais de estudantes do Ensino Superior de três universidades. O objetivo é efetuar uma análise comparativa da avaliação de competências efetuada através de dois métodos: um baseado numa medida de autoavaliação de competências, através do autorrelato dos estudantes, e outro centrado na avaliação externa, através dos resultados obtidos no método das Múltiplas Mini-Entrevistas. Pretende-se verificar se há ou não uma correspondência entre os resultados obtidos por via dos dois métodos de avaliação. Adicionalmente, este estudo propõe-se a analisar a existência de diferenças nos resultados obtidos em função do sexo e da área de estudos (a-Artes, b-Ciências Sociais e do Comportamento-Gestão e Economia, c-Ciências Sociais e do Comportamento-Psicologia, d-Ciências, Matemática e Informática, e e-Engenharia e Indústrias transformadoras).

Principais Resultados

Os resultados sugerem que os estudantes de ambos os sexos consideram ter maior proficiência ao nível da competência Adaptação à Mudança e menor proficiência na Geração de Novidade e Liderança. Os estudantes envolvidos em cursos de Artes fazem uma autoavaliação significativamente superior à dos estudantes das outras áreas de estudo relativamente à competência Geração de Novidade.

Na avaliação externa, independentemente do sexo dos estudantes, os resultados mais elevados encontram-se na avaliação das competências Aprender a Aprender e Atitude Profissional Positiva e os mais baixos referem-se à avaliação da Resolução de Problemas, Geração de Novidade e Adaptabilidade. Os estudantes de Ciências Sociais e do Comportamento-Gestão e Economia obtiveram os resultados mais elevados nas competências Aprender a Aprender, Atitude Profissional Positiva e Orientação para o Mercado. Adicionalmente, as pontuações mais elevadas nas competências Resolução de Problemas, Geração de Novidade e Adaptação à Mudança foram obtidas pelos estudantes de Ciências Sociais e do Comportamento-Psicologia. Por último, o desempenho mais elevado nas competências Comunicação Eficaz, Trabalho em Equipa e Liderança verificou-se junto dos estudantes de Engenharia e Indústrias transformadoras.

A análise comparativa da avaliação de competências permitiu verificar que a Comunicação Eficaz é a única competência onde há uma correspondência entre a autoavaliação e a avaliação externa. Verificou-se, ainda, uma tendência para a sobrestimação da competência Abertura à Mudança e uma subestimação das competências Aprender a Aprender e Liderança.

Implicações

Este estudo demonstra a importância do desenvolvimento de métodos de avaliação de competências transversais que lhes permitam ganhar maior conhecimento acerca do seu nível de proficiência relativamente às competências transversais necessárias para dar resposta aos desafios colocados por um mercado de trabalho em constante mudança. Os resultados obtidos poderão fornecer pistas aos professores e outros agentes educativos acerca das competências que deverão ser trabalhadas pelos estudantes, no contexto académico ou outro, e das estratégias para o desenvolvimento dessas competências. Deste modo, poderão contribuir para uma melhor preparação dos estudantes para o mundo do trabalho, fomentando a sua empregabilidade.

0