EnglishPortuguese
EnglishPortuguese
Avaliação de Competências

Digital Proficiency: Sorting Real Gaps from Myths Among Higher Education Students

Autores: Margarida Lucas | Pedro Bem-Haja | Sandra Santos | Marta Dias | Marlene Amorim
Data de Publicação: Abril 2022

Resumo

O artigo disponibiliza um instrumento válido e fiável para medir a competência digital de estudantes do ensino superior com base no Quadro Europeu de Competência Digital para Cidadãos (DigComp). O instrumento foi aplicado a uma amostra de 411 estudantes de uma instituição de ensino superior pública com o intuito de explorar diferenças na proficiência digital entre estudantes de diferentes áreas de educação e formação, e sexo.

Principais Resultados

Os resultados atestam a validade e fiabilidade do instrumento usado para medir a competência digital dos estudantes e desmistificam a ideia de que os estudantes da área das Tecnologias da Informação e Comunicação são mais competentes digitalmente do que os de outras áreas em estudo. Os resultados apontam, ainda, para que os estudantes do sexo masculino obtêm uma pontuação mais elevada relativamente à proficiência digital.

Implicações

O estudo fornece à comunidade de investigação, aos decisores políticos em matéria de educação e aos intervenientes no mercado de trabalho um instrumento validado que pode ser adotado para avaliar a competência digital de estudantes/futuros candidatos a emprego. O instrumento pode ainda servir como diagnóstico para conceber estratégias específicas para desenvolver a proficiência digital de estudantes e responder a necessidades individuais. Pode também servir como instrumento de autorregulação para aqueles que desejam monitorizar a sua competência digital ao longo do tempo ou após a realização de um curso de educação/formação. Os resultados apresentados podem contribuir para a revisão e implementação de estratégias de ensino, aprendizagem e formação relacionadas com áreas específicas de educação e formação que podem apoiar o desenvolvimento da competência digital dos estudantes e facilitar as suas perspetivas de empregabilidade.

0